Caçapava: Érica, a empresária que oferece apoio e o conforto ao romeiro que vai a pé até Aparecida

No último domingo, 11, a um dia das comemorações do dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, romeiros caminhantes vindos de todas as partes do país, atravessam, com passos firmes e sol forte na cabeça, as distâncias que os levam até Aparecida, onde levar pedidos ou agradecer por graças alcançadas.

A caminhada, às margens da Via Dutra e sob o sol claudicante desta atípica primavera, já se tornou uma tradição para milhares de romeiros e uma das mais marcantes formas de peregrinação religiosa do Brasil, movimentando grupos de amigos, famílias inteiras, escolas, etc., que cumprem impressionantes jornadas, caminhando pelos acostamentos da mais movimentada estrada do país, enfrentando os riscos de eventuais e trágicos acidentes, que acontecem todos os anos.

Queimaduras, quedas de pressão, desidratação, dores articulares e bolhas pelos pés, são suportados com o auxilio de pessoas que, ao invés de participarem diretamente da caminhada, preferem ajudar a quem caminha,  distribuindo água, alimentos, e atendimento médico, que faz inclusive, pequenas suturas e microcirurgias nos pés estropiados dos romeiros, além de transmitirem mensagens de incentivo e apoio.

É o caso, por exemplo, da empresária de Caçapava, Érica que, com a ajuda do marido, montou um pequeno ponto de apoio ao romeiro, ao lado da passarela da Via Dutra-Nestlé, sentido Rio, onde distribui gratuitamente, água mineral e frutas para os caminhantes, que assinam um livro de presença, que será depositado em local apropriado na Basílica Nacional durante a semana. Dá também, uma mensagem de apoio e agradecimento aos romeiros, que se revigoram, para enfrentar mais cerca de 60 quilômetros, aproximadamente, até Aparecida.

Mas a empresária Érica, não está sozinha neste belo exemplo de solidariedade eis que por toda a margem da Via Dutra, até as proximidades de Aparecida, existem vários pontos de apoio de pequeno, médio e grande portes, onde pessoas abnegadas passam o dia todo ajudando a quem precisa, na busca por chegar na Basílica Nacional.

Fonte: taiadaweb.com.br